ABORDAGENS DA PAISAGEM NO ENSINO DE GEOGRAFIA: CORRENTES GEOGRÁFICAS E GEOGRAFIA ESCOLAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33237/geotemas.v12i0.3732

Palavras-chave:

Paisagem; Pensamento geográfico; Prática docente; Livros didáticos; Ensino básico., Paisagem;

Resumo

A paisagem, enquanto categoria de análise geográfica, reflete a interface e a representação visual dos elementos sociais e ambientais. Este estudo trata de uma investigação em torno das concepções acerca do termo paisagem, alicerçado em questões de ordem teórico-epistemológica e, no processo de sistematização desse conceito aliado ao desenvolvimento do pensamento geográfico. Sob uma perspectiva orientada ao contexto didático-pedagógico tem como principal objetivo analisar como estes conceitos operacionais da Geografia voltados para o campo acadêmico-cientí­fico são transpostos para o ensino básico, especificamente, o conceito de paisagem. A metodologia utilizada neste artigo consistiu em uma abordagem de cunho qualitativo, de natureza descritivo-interpretativa, com base em análise bibliográfica e documental. Para tanto, realizou-se pesquisas bibliográficas, consultas no documento normativo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e, a análise de 10 livros didáticos, distribuí­dos desde as séries iniciais do Ensino Fundamental II até o Ensino Médio. A análise aqui proposta encaminhou-nos à reflexão sobre os desafios que se colocam face à prática docente, como a articulação que o professor deve estabelecer entre os diversos horizontes epistemológicos concernentes a este conceito já consolidado em conjunto aos conhecimentos prévios trazidos pelos educandos do seu cotidiano e, a abordagem insuficiente da paisagem nos livros didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Vieira de Montes, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Mestrando em Geografia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, (MAG - UVA). Especialista em Geografia e Meio Ambiente pela Universidade Regional do Cariri, URCA, 2018. Possui graduação em Geografia pela Universidade Regional do Cariri (2016), integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Agrárias - GEA, Vinculado ao grupo de pesquisa CNPq: Território, espaço e movimentos sociais, da Universidade Regional do Cariri -URCA. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia Fí­sica.

Simone Ferreira Diniz, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Ceará, mestrado em solos e nutrição de plantas pela Universidade Federal do Ceará(UFC), Doutorado em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp - Campus de Rio Claro ? SP), Desenvolveu Estágio Pós-Doutoral junto ao Mestrado Acadêmico em Geografia/PNPD/CAPES/UVA-CE. Foi coordenadora do Mestrado Acadêmico em Geografia MAG/UVA-CE. Atualmente é professora Adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú-CE. Tem experiência e publicações na área de Geociências com ênfase na área de pedologia, estudo e analise ambiental. É pesquisadora do Laboratório de Estudos Ambientais e Climáticos (LEAC) e coordenadora adjunta do Grupo de Pesquisa "Estudos Geográficos de Sistemas Ambientais e Climas Intrarregionais". 

Fátima Leiliana Sales Ferreira , Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação Mestrado Acadêmico em Geografia - MAG da Universidade Estadual Vale do Acaraú (2020), na linha de pesquisa: Ensino e Formação de Professores de Geografia. Bolsista de Pós-Graduação pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Cientí­fico e Tecnológico (FUNCAP). Graduada em Geografia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (2019). Integrou atividades do Grupo de Estudo e Pesquisa "Estudos Geográficos de Sistemas Ambientais e Climas Intrarregionais", atuando no Laboratório de Estudos Ambientais e Climáticos (LEAC/UVA), de 2016 í  2018. Atualmente é membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Geotecnologias, tecnologias da aprendizagem e educação geográfica na atualidade - GEOTEA. Tem experiência na área de Geografia Fí­sica. Desenvolvendo pesquisas relacionadas aos seguintes temas: A abordagem de temáticas fí­sico-naturais na educação geográfica, especificamente a operacionalização do conceito de Bacias Hidrográficas no processo de ensino e aprendizagem em Geografia, como também, voltadas a formação docente, novas metodologias de ensino, sobretudo, o uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) e Geotecnologias aplicadas ao ensino da Ciência Geográfica.

Ernane Cortez Lima, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2012) Pós-Doutorado em Geografia "Educação Ambiental Aplicada a Gestão Territorial em Comunidades Ribeirinhas e Litorâneas" pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2014). Possui graduação em Geografia/Licenciatura Plena pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1994), Especialização em Botânica pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1994), Mestrado Acadêmico em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE (20004). Pesquisador do CNPq, Lí­der do Grupo de Pesquisa Planejamento e Gestão em Bacias Hidrográficas. Atualmente é professor Adjunto K da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA com experiência na área de Geociências, com ênfase em Geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Bacias Hidrográficas, Meio Ambiente, Degradação Ambiental, Planejamento Ambiental e EIA/RIMA. Professor e Orientador do Mestrado Acadêmico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA.

Referências

ALMEIDA, M. E. B. de. Apresentação. IN: Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. BACICH, Lilian.; MORAN, José. (Org). Porto Alegre: Penso, 2018.

ANDRADE, M. C. de. Trajetória e compromissos da geografia brasileira. In: CARLOS, A. F.A. et al. A geografia na sala de aula. Ana Fani A. Carlos (org). – 9. Ed., 4. Reimpressão. – São Paulo: Contexto, 2018.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física global. Esboço metodológico. Revista, Ra’e ga, Curitiba, Editora UFPR. N. 8, p. 141 – 152, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em: 12 fev. 2021.

BRITTO, M. C. de; FERREIRA, C. C. M. Paisagem e as diferentes abordagens geográficas. Revista de Geografia, v. 1, p. 1-10, 2011.

CALLAI, H. C. Na Geografia, a paisagem, o estudo do lugar e a pesquisa como princípio da aprendizagem. CIÊNCIA GEOGRÁFICA, v. XXVI, p. 59-68, 2020.

CAVALCANTI, L. C. S. BRITO, J. M. S. Cartografia de paisagens para o ensino de Geografia: prática de campo no Sertão Pernambucano. GEOGRAFIA. ENSINO & PESQUISA (UFSM), v. 23, p. 1, 2019.

CAVALCANTI, L. de S. Pensar pela Geografia - ensino e relevância social. Goiânia: C&A Alfa Comunicação, 2019.

CORRÊA, R. L. Espaço: um conceito-chave da Geografia. In: CASTRO, Iná Elias de; et al. Geografia: conceitos e temas. 2 ed.- Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

DANELLI, S.C.S. Projeto Araribá, 9º ano: Geografia. – 2. ed. São Paulo: Moderna, 2007.

FERREIRA, F. L. S.; LIMA, E. e C.. Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação nos Documentos Curriculares Nacionais. In: José Raymundo F. Lins Júnior; Francisco Nataniel Batista de Albuquerque. (Org.). Formação Docente, Currículo e Materiais Didáticos em Geografia. 1ed. São Carlos - SP: Pedro e João Editores, 2020, v. 1, p. 113-134.

GOETTEMS, A. A. Geografia: leituras e interação, volume 2/ Arno Aloísio Goettems, Antonio Luís Joia. – 2. Ed. – São Paulo: Leya, 2016.

GUERRA, A. J. T.; MARÇAL, M. dos S. Geomorfologia ambiental. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2018.

MACIEL, A. B, LIMA, Z. M.C. O conceito de paisagem: diversidade de olhares. Sociedade e território, Natal, v. 23, N. 2, p. 159 – 177 Jul./Dez. 2011.

MACIEL, A. B, MARINHO, F. D. P. Análise do conceito de paisagem na ciência Geografia: Reflexões para os professores do ensino básico. Revista Geonorte, Edição Especial, V.1, N.4, p.13 – 22. 2012.

MAXIMIANO, L. A. Considerações sobre o Conceito de Paisagem. Revista Ra’ega, Curitiba, n. 8, 2004.

MENDONÇA, F. Geografia Física: Ciência humana? 8. Ed., 3 reimpressão. – São Paulo: Contexto, 2019. – (Repensando a Geografia).

MONTES, F.V. de. DINIZ, S. F. O ensino de solos na Educação Básica: Uma análise de livros didáticos do Ensino Fundamental. In: José Raymundo F. Lins Júnior; Francisco Nataniel Batista de Albuquerque. (Org.). Formação Docente, Currículo e Materiais Didáticos em Geografia. 1 ed. São Carlos - SP: Pedro e João Editores, 2020, v. 1, p. 197-212.

MOREIRA, I. V.: geografia: volume 2: ensino médio/Igor Moreira – Curitiba: Positivo, 2016. (Coleção vivá).

MOREIRA, M. A.; MASINI, E. F. S. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. - São Paulo: Moraes. 1982.

PAULA, M. M, RAMA. A. Jornadas.geo: Geografia 6º ano: Ensino Fundamental. – 3º. Ed. – São Paulo: Saraiva, 2016.

PUNTEL, G. A. A paisagem no ensino da Geografia. Ágora, Santa Cruz do Sul, V. 13, N. 1, p. 283 – 298 Jan/jun. 2007.

QUEIROZ, T. A. N. de. Espaço geográfico, território usado e lugar: ensaio sobre o pensamento de Milton Santos. Para Onde!? (UFRGS), v. 8, p. 154-161, 2014. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/paraonde/article/viewFile/61589/36420>. Acesso em: 29 mar. 2019.

RODRIGUEZ, J. M. (Org.). Geoecologia das paisagens: Uma visão geossitêmica da análise ambiental. 3.ed./José Mateo Rodriguez; et al. – Fortaleza: Edições UFC, 2010.

SABOTA, H. S. Ensino de paisagem: o museu como um espaço educativo. In: BUENO, M.A.; LA VEGA, G. (Org.). Paisagem e ensino de geografia. Goiânia: C&A Alfa Comunicação, 2019.

SANTOS, M. Metamorfoses do espaço habitado. São Paulo: Hucitec, 1988.

SANTOS, M. Por uma Geografia nova: da crítica a Geografia a uma Geografia crítica /. 6. ed., 1. Reimpressão. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008. – (coleção Milton Santos; 2).

SILVA, Â. C. da. Geografia: contextos e redes/ Angela Côrrea da Silva, Nelson Bacic Olic, Ruy Lozano. – 2 ed. – São Paulo: Moderna, 2016.

SILVA, E. A. C. da. Geografia em rede. 2º ano / Edilson Adão Cândido da Silva, Laercio Furquim Júnior. – 2. Ed. – São Paulo: FTD, 2016.

SILVA, M. L. de. Paisagem e Geossistema: contexto histórico e abordagem teórico-metodológica. Geoambiente on-line. Jataí-GO, UFG, n.11, 2008.

SOUZA, M. L. de. Paisagem. In: Os conceitos fundamentais da pesquisa socioespacial/2015. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015.

TAMDJIAN, J.O, MENDES, I.L. Prismas geográficos, 6º ano. – 2. Ed. – São Paulo: FTD, 2016a.

TAMDJIAN, J.O, MENDES, I.L. Prismas geográficos, 7º ano. – 2. Ed. – São Paulo: FTD, 2016b.

TERRA, L. Conexões: estudos de geografia geral e do Brasil / Lygia Terra, Regina Araújo, Raul Borges Guimarães. – 2 ed. – São Paulo: Moderna, 2010.

TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro. IBGE, Diretoria técnica, SUPREN. Rio de Janeiro, 1977.

TROLL, C. A paisagem geográfica e sua investigação. Espaço e cultura, Rio de Janeiro: UERJ, NEPEC, n. 2, p. 7, jun.1997.

VESENTINI, J. W. Educação e ensino de Geografia: Instrumento de dominação e/ou de libertação. In: CARLOS, Ana. F. A. (Org). Geografia na sala de aula - 9. ed., 4. reimpressão. - São Paulo: Contexto, 2018.

VESENTINI, J. W. VLACH, V. Projeto Teláris, 6º ano: Geografia: Ensino Fundamental 2. – 2. Ed. – São Paulo: Ática, 2015.

Downloads

Publicado

31-03-2022

Como Citar

MONTES, F. V. de .; DINIZ, S. F.; FERREIRA, F. L. S. .; LIMA, E. C. ABORDAGENS DA PAISAGEM NO ENSINO DE GEOGRAFIA: CORRENTES GEOGRÁFICAS E GEOGRAFIA ESCOLAR. Revista Geotemas, Pau dos Ferros, v. 12, p. e02202, 2022. DOI: 10.33237/geotemas.v12i0.3732. Disponível em: https://periodicos.apps.uern.br/index.php/GEOTemas/article/view/3732. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos